Disputa de pênaltis define a Copa Cultura 2018

Foi espetacular as duas finais da Copa Cultura de Futebol 2018, ocorrida no último domingo, dia 12, onde a primeira disputa foi entre as equipes do União e EC 2000 pela 2ª Divisão.

2º Divisão

O União, que possuía a vantagem do empate, no primeiro tempo da partida não conseguiu ampliar a vantagem sobre seu adversário. No segundo tempo, a equipe do EC 2000 conseguiu converter dois gols em seu favor com os atletas Denner da Silva e Jeferson Belarmino, contra apenas um único gol de Luiz Carlos Júnior pelo União. Finalizada a partida no tempo normal com vitória simples do EC 2000, o que levou a decisão do campeonato da segunda divisão para os pênaltis.

Pênaltis

Na disputa mais emocionante do futebol que são os pênaltis, ambas as equipes puderam mostrar ao público presente que tecnicamente estavam muito equilibradas. Praticamente todos os atletas participaram dos lances, sendo que em 15 lances o União converteu gols 12, contra 11 do EC 2000.

1º Divisão

No segundo e principal jogo, não menos emocionante, aconteceu a disputa entre as equipes do Santa Cruz e o Renascer. No primeiro tempo da competição, ambas as equipes mostraram equilíbrio físico e técnico, sendo realizada em todo o tempo uma disputa difícil, mas que acabou encerada no 0 x 0.

No segundo tempo da partida o equilíbrio e o cansaço era bastante visível entre os atletas, com uma disputa muito acirrada, o que garantia muitos atritos físicos e verbais entre os atletas. Em uma boa oportunidade aos 35 minutos em ataque diagonal ao gol do Santa Cruz, o atleta Cleiton, com um chute muito forte, abriu o placar para o Renascer.

Passado cinco minutos do primeiro gol, em um ataque rápido e pela esquerda da área adversária, correndo contra o tempo, o atleta Giovane Quirino do Santa Cruz, fez um lançamento em diagonal direto ao gol do Renascer, empatando assim a partida em 1 x 1.

Pênaltis

Como não havia vantagem entre as equipes, o jogo foi disputado nos pênaltis. Cinco lances para cada lado, e ainda assim persistiu o empate, pois as equipes perderam três lances cada uma. Sendo assim, elas partiram para as cobranças alternadas, o que favoreceu o Santa Cruz, pois com o lance extra, o atleta Caio Chagas matou a partida, pois o Renascer, representado por seu atleta Fabrício, perdeu o lançamento e entregou o campeonato de 2018 para o Santa Cruz, totalizando um placar final de 3 x 2.

Na equipe do Renascer marcaram durante os pênaltis: Cleiton e Rafael Loiro; já Geovane, Jefinho Lalinho e Fabrício não conseguiram converter seus lances em gols.

Pelo Santa Cruz marcaram Franco, Wandenberg e Caio Chagas, autor do chute que concedeu o título a equipe. Perderam os pênaltis os atletas Dudinha, Taylor e Ramon.

União vence o EC 2000 pelo placar de 12 a 11 nos pênaltis.
Santa Cruz vence nos pênaltis a equipe do Renascer pelo placar de 3 a 2.