Entidades de classe doam EPIs à Prefeitura Municipal

O Sindicomércio – Sindicato do Comércio de Santos Dumont; a ACE – Associação Comercial e Empresarial; CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas, e a ADESAN – Agência de Desenvolvimento de Santos Dumont, fizeram a entrega de EPI’s – Equipamentos de Proteção Individual para a Prefeitura Municipal. A entrega dos referidos equipamentos de proteção individual ocorreu na manhã de segunda-feira, dia 03, na sede da ADESAN, localizada na Estação Ferroviária.

O objetivo da doação foi possibilitar que a Prefeitura, através de mão de obra própria, realize a limpeza do rio das Posses, já que devido à crise, o executivo não conseguirá contratar empresa para a realização do serviço. Como representantes da Prefeitura informaram que estavam com dificuldades para adquirir os EPI’s, indispensáveis para a realização do serviço, a classe empresarial da cidade resolveu assumir os custos desta aquisição.

Na oportunidade, o secretário de Obras e Serviços Públicos, Sr. Claudio Paes, agradeceu a parceria das entidades. Por sua vez, os representantes das entidades ressaltaram a importância da limpeza do Rio das Posses; pois, além dos munícipes ribeirinhos, o comércio da cidade é sempre muito vulnerável às intempéries climáticas nesta época do ano.

2005

Não é a primeira vez que a entidade apóia o Executivo de alguma forma. Em 2005, durante a administração do ex-prefeito Evandro Nery, o então presidente da Associação Comercial, Peter Chaves Pedro e sua diretoria, contrataram com recursos próprios uma empresa para fazer a limpeza da calha do Rio das Posses. O serviço foi iniciado no bairro Santo Antônio e a conclusão foi nas proximidades do antigo posto Barricão. De tempos em tempos os empresários oferecem apoio, justamente onde o Poder Executivo mais carece.

Pressa

Um fator muito importante para determinar a qualidade do serviço é a pressa. Estamos no período chuvoso, onde todo cuidado é pouco. A Secretaria de Obras e Serviços Públicos decidiu usar mão de obra de detentos da Suapi. Mas é necessário que se garanta a segurança de quem irá trabalhar na limpeza da calha, pois com as chuvas na cabeceira do Rio das Posses, o mesmo pode ter sua vazão aumentada de uma hora para outra, surpreendendo os trabalhadores. No mais é aguardar que o trabalho seja realizado a contento.

Fotos: Sindicomércio

 

Fotos: Sindicomércio