Justiça tarda, mas não falha

Há três anos a família de José Timóteo da Silva, “Motão”, de 26 anos, a senhora Terezinha de Fátima Mendes Silva e sua sobrinha Lucimara Fernanda, estiveram em nosso semanário na Rua Afonso Pena queixando-se da lentidão da Justiça da Comarca. Na época segundo a família José Timóteo foi assassinado próximo a sua residência no bairro Santo Antônio. O caso foi uma comoção na cidade, pois a vítima era uma pessoa muito querida por todos, mas acabou tendo sua vida ceifada pela violência.

Essa semana sua prima Lucimara entrou em contato com nossa redação, informando que o autor do crime foi condenado, e está pegando longos 17 anos de permanência no presídio da Suapi no bairro São Sebastião e encontrando-se no momento a disposição da Justiça.