Reclamações contra a Defensoria Pública

É de conhecimento de todos que a Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais, devido a uma série de fatores, encontra dificuldades em atender a todos que recorrem a sua assistência.

Em Santos Dumont esses fatos ocorreram devido ao acúmulo de serviços. A comarca atende ainda aos municípios de Aracitaba, Ewbank da Câmara, Paiva e Oliveira Fortes.

Recentemente as cidadãs Rosana Geralda Vieira e Simone Garcia da Silva (Foto) compareceram a redação do Jornal mensagem para relatar as dificuldades enfrentadas para serem atendidas na Defensoria Pública no Fórum Desembargador Paulo Motta.

Segundo Simone Garcia, por questão de saúde ela procurou a Defensoria e entrou na fila para pegar uma senha. Elas são distribuídas as terças e quintas-feiras, sendo apenas seis por dia. No horário das 12h:30 às 12h:40. Como a prioridade na distribuição destas senhas obedece uma escala, idoso, gestante, deficientes físicos e os casos de urgência em saúde, as outras pessoas raramente são atendidas. Com uso de colostomia devido a um devido a um câncer, “Encontrei muita dificuldade para ser atendida”. Depois de várias tentativas, ela foi atendida no inicio de julho, ocasião em que deu baixa em seu processo judicial.

Simone disse que constantemente as 06 fichas se esgotam rapidamente no atendimento aos idosos. Relatou ainda que jovens sem procuração obtém fichas para idosos (pais e tios) sem apresentar a documentação necessária. Tem também casos em que o cidadão possui dois ou três processos de saúde, restando apenas três ou quatro senhas para as outras pessoas que estão aguardando.

Simone disse que resolveu procurar o JM para pedir ajuda na solução de um problema de saúde junto a Defensoria Pública. Diante da dificuldade de obter senha distribuidora as terças e quintas-feiras. Depois de alguma dificuldade, ela obteve sua senha e conseguiu junto a Defensoria dar baixa no processo judicial em julho.

Já sua colega Rosna, depois de sucessivas tentativas desistiu diante da dificuldade de obter uma senha para ser atendida pela Defensoria Pública.