Solenidade vai marcar promulgação do piso da educação

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) vai realizar na próxima quinta-feira (2/8/18), às 10 horas, no Salão Nobre, um ato público em comemoração à promulgação da Emenda Constitucional 97.

A norma, oriunda da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 49/18, de autoria coletiva de 73 parlamentares e aprovada no dia 25 de julho no Plenário, vai garantir, na Carta Estadual, a obrigatoriedade de pagamento do piso nacional do magistério aos servidores da educação.

A emenda entrará em vigor com a publicação da sua promulgação pela Mesa da Assembleia, o que deve ocorrer na própria quinta-feira (2).

Servidores da educação acompanharam a aprovação da proposição pelo Plenário na última quarta (25) – Arquivo ALMG – Foto: Guilherme Bergamini

Os valores devidos aos trabalhadores da educação deverão ser reajustados na mesma periodicidade e em decorrência de atualizações do piso nacional, que será pago aos servidores com jornada de 24 horas semanais das seguintes carreiras:

Professor de Educação Básica (PEB);

Especialista em Educação Básica (EEB);

Analista de Educação Básica (AEB);

Assistente Técnico de Educação Básica (ATB);

Técnico da Educação (TDE);

Analista Educacional (ANE);

Assistente de Educação (ASE);

Auxiliar de Serviços de Educação Básica (ASB)

“A aprovação da PEC 49/18, futura Emenda Constitucional 97, foi o coroamento de um processo de luta e parceria com os sindicatos, em especial o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE). É uma conquista importante dos professores e demais trabalhadores da área e que se soma à aprovação, no ano passado, do Adicional de Valorização da Educação Básica (Adveb), que garantiu a retomada da carreira dos servidores”, destaca o deputado Rogério Correia (PT), primeiro signatário da proposta.

ALMG