Vice prefeito comenta a conclusão da CPI

Um dia após a conclusão dos trabalhos da CPI – Comissão Parlamentar de Inquérito, o vice-prefeito Gerson Guedes Rabello comentou sua opinião sobre as conclusões do relatório final na última segunda-feira.

JM – Senhor vice-prefeito, com o encerramento da CPI, que conclusão o senhor tem a respeito do trabalho apresentado?

Gerson: “Foi uma noite bem tranqüila que eu dormi. Por quê? Nós mandamos as documentações que  recebemos. Acabaram sendo denúncias enviadas por nós, de dentro da Prefeitura, do site da Prefeitura e do Portal da Transparência. Nós assumimos responsabilidades como fiscal da lei e da obrigação de respeitar e defender o dinheiro da população de Santos Dumont.

Vice-prefeito Gerson Guedes Rabello

AMBROXOL

O relatório para mim teve uma função muito interessante, só veio confirmar, ou seja. Nós falamos sobre a denúncia dos remédios. Foi confirmado que os remédios foram comprados, e foi pior ainda para minha surpresa. Por que a firma comunicou à Prefeitura que não tinha condições, estava bem dizer em um processo de quebradeira. Então o que aconteceu? Ela comunicou que não poderia vender o remédio a R$ 1,42. Muito interessante, ela tinha feito isso com o prefeito anterior, que com seu advogado, que não aceitaram que o remédio pulasse de R$ 1,44 para R$ 4,00 e pouco. Então o prefeito anterior ao atual  defendeu o direito de Santos Dumont. Eles comunicaram que a firma estava quebrando, e o processo do prefeito anterior era para durar um ano. Ele acabaria no mês de julho de 2017. Então o que aconteceu? Eles vieram e falaram que não podia vender. Se o primeiro classificado, onde o remédio era R$ 1,46, não podia vender, ele teria que ir para o segundo, onde o mesmo remédio era R$ 1,50 e poucos. E se o segundo não pudesse entregar iria para o terceiro. Mas Santos Dumont com o atual governo preferiu jogar o dinheiro do povo fora, e pagar o remédio de R$ 1,46 para R$ 13,36.

Ou seja, o Ministério Público vai identificar isso aí. Houve uma irregularidade feita pela Prefeitura, com o apoio do procurador do Município, que para mim é uma pessoa que deveria ter evitado isso. Se já foi o procurador de um prefeito, já foi vice-prefeito, ele teria por obrigação orientar não deixar que se fizesse isso. Então a secretária disse que fez em função do parecer, agora a população tem que saber que faltavam dois dias para acabar a validade da licitação. E aí deixaram de pagar 6 mil vidros de remédio, por R$ 7.600,00 para pagar R$ 80.160,00. Parabéns para o relator, ele está pedindo o que? A devolução do dinheiro para o Município, e mais ainda, que o Ministério Público faça a denúncia ao juizado, e isso é caso que já foi comprovado e está lá na legislação, com prisão de 4 a 6 anos. Porque roubaram, jogaram fora o dinheiro de Santos Dumont. Aí neste processo, temos que saber, houve sim improbidade administrativa do prefeito, prevaricação, pois ele não poderia ter pago os remédios. Então para mim está comprovado duas irregularidades e lamentavelmente, a culpa é do procurador que também está sendo denunciado pela Comissão. Então eu acho que Santos Dumont precisa deste dinheiro de volta e precisa condenar essa pessoa. Gostei desta parte do relatório”.

LIXO

“Vamos para outra parte que eu achei muito feliz, que foi a apuração do lixo. Está lá, o lixo foi feito com um convite de boca pelo indivíduo que já correu todas as secretarias. Não sei se esse cara foi blindado, dizem que ele tem um compromisso com o ex-secretário de Agricultura. De pagamento de dívidas. Se for, não é a população, nem o Betinho, e nem o Gerson que tem que pagar. Ele que fosse trabalhar para pagar essa dívida. Então o senhor prefeito mantém esse individuo, está denunciado lá, porque ele contratou de boca, e o próprio, aí sim, procurador que é advogado disse que ele errou. E aí, ele esses dias mudou até de função. O senhor prefeito tem afirmado para a população e para mim como vice, que quem errar ele punha pra fora, e no entanto esse cara já errou tanto e continua na Prefeitura. O caso dele é devolução do dinheiro, não vai devolver porque a Prefeitura não pagou. Então deu um cano na moça. Mas ele cometeu um crime, e o próprio procurador do Município afirmou na CPI que ele errou, pois não foi orientado a fazer. O procurador acusa o antigo secretário que hoje é assessor da Secretaria de Agricultura.

O que se espera do senhor prefeito é que faça uma sindicância e que demita esse individuo. Está provado na CPI que ele cometeu essa irregularidade. Eu tenho dito pra turma, o vice-prefeito de Santos Dumont o povo conhece, fui duas vezes vereador. Da turma que foi vereador comigo, ninguém mais está militando na política. E eu graças a Deus fui vereador e voltei com o apoio do povo, ajudando esse prefeito que foi um equivoco. Por quê? Ele tem decepcionado muito a nossa população. Espero que ele tome providências ainda, e salve Santos Dumont. Primeiro instaure uma Comissão de Sindicância para apurar. Muito interessante é que ficou caracterizado que o prefeito é negligente. Ele por inexperiência. Na realidade também ficou comprovado que quem menos manda na Prefeitura é o prefeito. Ele terceirizou o poder para as pessoas erradas e de condutas duvidosas”.

Opinião do Vice

O vice-prefeito Gerson manifestou sua opinião à reportagem do JM no fim de tarde terça-feira, dia 29. O jornal se ateve em apenas transcrever as conclusões e opiniões da segunda maior autoridade do Município. Gerson comentou a conclusão do relatório da CPI sobres as questões do superfaturamento do remédio Ambroxol e do transbordo do lixo.

Foto: Gilberto Freire